X
Mande sua história
Receba nossas novidades
Fale Conosco

Cadastre-se e receba nossas postagens em seu email

Tem dúvidas, sugestões de pautas, ou quer falar conosco? Preencha o formulário que teremos enorme prazer em responde-la!

Pilkington por elas

Uma paixão que nasceu como brincadeira de infância e virou profissão

Uma paixão que nasceu como brincadeira de infância e virou profissão

Desde a minha infância, sempre gostei de carros. Não tinha muitas bonecas, mas me lembro muito bem de um jipe azul de plástico que amarrava num barbante e ficava puxando - parecido com o da foto abaixo, porém ele era azul claro e não tinha adesivos. 

Sempre que meu pai ia lavar o carro ou fazer alguma coisa nele, lá estava eu do lado, ajudando e prestando atenção em tudo o que fazia. Junto ao meu pai também acompanhava as corridas da Fórmula-1 aos domingos. Ayrton Senna, eterno e único, continua sendo meu ídolo.

Lembro-me de um episódio que aconteceu quando meus pais se separaram. Certo dia, minha mãe, minha irmã e eu queríamos ir ao shopping Center Norte (até então um dos poucos da cidade de São Paulo, detalhe que entrega minha idade [risos]), mas ninguém sabia o caminho, exceto eu. “Você tem certeza que sabe ir?”, perguntou minha mãe. Mesmo reticente, pegamos o carro e fomos. Quando avistamos o shopping, ainda na Marginal Tietê, foi aquela alegria.

Em outra situação, minha mãe tinha um Escort XR3 que deu problema no estacionamento do mesmo shopping. Havia chovido muito e o carro não pegava de jeito nenhum, foi quando um rapaz veio nos ajudar e comentou que o carburador deveria estar afogado - mais uma dica da minha idade, naquela época os carros tinham carburador [risos]. Daí ele colocou um pouco de gasolina lá no carburador e o carro finalmente pegou.

Como gostava muito de carros sempre tive vontade de dirigir, inclusive aprendi com 14 anos.Passado um tempo, saí com alguns amigos em um Fiat 147 e aconteceu a mesma coisa. Eu falava insistentemente para os meninos que estavam conosco: “olha o carburador deve estar afogado”. Mas nada deles me darem atenção.

Depois de algumas horas, eles resolveram olhar o carburador e seguir as minhas orientações. E não é que deu certo? O carro funcionou e os meninos ficaram indignados de como uma menina poderia saber o que estava acontecendo com o carro!

Terminei a Graduação em Arquitetura e Urbanismo e entrei no Grupo NSG em dezembro de 2001 como estagiária na área de Construção Civil. Fui contratada em janeiro de 2003 e, desde então, passei por diferentes áreas na companhia, até chegar ao Marketing do AGR em 2010. Identifiquei-me bastante com a área justamente por gostar de carros e admirar o mundo automotivo. Não tive dificuldade com os modelos, tipos e versões dos veículos. Pelo contrário, me ajudou bastante com a enorme diversidade e as diferenças em pequenos detalhes.

Autora do texto: Carla Bonifácio Silva Vanderlei 
(Coordenadora de Marketing Pilkington AGR)

 


Tags:

  • Facebook
  • Twitter

Agora é com Elas - Todos os direitos reservados © Copyright 2020

prjeto integrado