X
Mande sua história
Receba nossas novidades
Fale Conosco

Cadastre-se e receba nossas postagens em seu email

Tem dúvidas, sugestões de pautas, ou quer falar conosco? Preencha o formulário que teremos enorme prazer em responde-la!

Pilkington por elas

Conheça as mulheres que mudaram o setor automotivo

Conheça as mulheres que mudaram o setor automotivo

O amor pelos automóveis está presente na vida das mulheres há algum tempo. Neste blog você vai conhecer mulheres que ultrapassaram a barreira do preconceito e contribuíram para o avanço e a inovação do setor automotivo.

Não há como falar desse assunto sem passar pela “mãe do automóvel”. A alemã Bertha Benz foi a primeira mulher a dirigir a longa distância (104km) em veículo motorizado em 1888. Além disso, ela também foi a primeira piloto de teste da história! Após testar o automóvel do marido, Bertha sugeriu melhorias que foram adotadas, como a terceira marcha (até então eram apenas duas) e a invenção da lona de freio. 

Outra inovadora foi a norte-americana Mary Anderson. Em 1903, criou o limpador de para-brisa. Observando que os motoristas precisavam abrir a janela sempre que chovia, Mary desenvolveu um equipamento com ponta de borracha, que era acionado dentro do veículo por uma alavanca. O limpador de para-brisa tornou-se obrigatório em 1916.

A duquesa d’Uzés foi a primeira mulher a tirar habilitação. O feito aconteceu na França em 1898. Unindo outras apaixonadas por carros, ela fundou o primeiro clube francês feminino de automóveis.

No Brasil, as primeiras motoristas habilitadas foram Maria José Pereira Barbosa Lima e Rosa Helena Schorling em 1932. No ano seguinte, Schorling tornou-se também a primeira brasileira a conseguir habilitação para moto.

A Fórmula 1 ganhou participação feminina a partir da italiana Maria Teresa de Filippis. Ela largou em três corridas entre 1958 e 1959 e conquistou o 10º lugar no Grande Prêmio da Bélgica em 1958.

Bia Figueiredo foi a primeira mulher a ganhar a Fórmula Renault em 2003. Ela tornou-se também a primeira brasileira a participar da Fórmula Indy em 2010, mas, por falta de patrocínio, não participou de quatro etapas. Desde 2014, Bia participa do Stock Car, sendo a única mulher da categoria. Na temporada de 2020, será substituída até novembro devido à gravidez do primeiro filho.

Já na área corporativa, Mary Barra fez história! Ela é a primeira mulher a liderar uma montadora, tornando-se CEO da General Motors em 2014. Sua atuação na indústria automobilística começou aos 18 anos, passando por fábrica, administração e engenharia.

Portanto, a paixão por carros não tem relação com gênero. E a história dos automóveis está diretamente ligada a essas e outras mulheres. Há um mundo feminino no setor automotivo!


Agora é com Elas - Todos os direitos reservados © Copyright 2020

prjeto integrado