X
Mande sua história
Receba nossas novidades
Fale Conosco

Cadastre-se e receba nossas postagens em seu email

Tem dúvidas, sugestões de pautas, ou quer falar conosco? Preencha o formulário que teremos enorme prazer em responde-la!

Pilkington para elas

Pintura automotiva: influência que vem de cor

Pintura automotiva: influência que vem de cor

Há quem escolha carro pela cor e, segundo relatório divulgado pela Axalta Coating Systems, a cor branca é preferência global seguida da cor preta. O cinza e o prata disputam o terceiro lugar do ranking, sendo que essa lista é invertida na América do Sul, onde a cor prata é a mais vendida. Mas além de questões estéticas, a cor de um carro influencia em diversos fatores: preço do seguro, valor de revenda e desvalorização no decorrer do tempo. Então, o que é preciso levar em conta no momento de escolher a cor do seu carro?


Coloridos?
As cores sóbrias em geral tendem a ter um apelo maior no mercado e, por esse motivo, são fabricados em maior número, garantindo preço menor na compra e na contratação de seguro, além de uma revenda mais fácil. Os coloridos tendem a chamar mais atenção na rua, por isso não agradam à todos os motoristas e, mesmo o vermelho, cor mais comum entre eles, é desvalorizado quando comparado aos primeiros do ranking.
É importante levar em conta fatores que pesam mais na sua decisão final. Apesar de que a cor prata e os carros populares costumem ter menor depreciação, no caso dos carros hatch, por exemplo, a cor azul é a com menor desvalorização, enquanto a cor prata nesses modelos é a segunda que perde maior valor de mercado. Já as picapes e utilitários esportivos são menos desvalorizados na cor vermelha.


Prata ou cinza?
No Brasil, os carros de cor prata são os mais fabricados e mais vendidos, embora não sejam os mais baratos. Isso acontece por conta da cor metalizada receber uma pintura com uma chamada carga de efeito, que inclui flocos de alumínio na composição. Esse aditivo deixa a superfície com aspecto mais brilhante e oculta com mais eficiência os riscos na lataria, mas pode ser responsável por um acréscimo de até R$2.000 no valor final.
A cor cinza é a que segue firme no páreo, sem grandes oscilações. Ainda que diversas cores entrem e saiam de moda ao longos dos anos, o cinza permanece fácil de revenda, encobre melhor a sujeira que as outras cores e tem baixa visibilidade dos criminosos. Sua única desvantagem é que os riscos ganham destaque nessa cor, por isso é preciso mais cuidado nas manobras. Na hora de comprar seu carro, é preciso avaliar o que tem mais importância para você: a personalidade ou o preço de revenda? Seja qual for sua decisão, não esqueça de que vidro automotivo também tem marca e A marca é Pilkington.

 


Tags:

  • Facebook
  • Twitter

Agora é com Elas - Todos os direitos reservados © Copyright 2020

prjeto integrado