X
Mande sua história
Receba nossas novidades
Fale Conosco

Cadastre-se e receba nossas postagens em seu email

Tem dúvidas, sugestões de pautas, ou quer falar conosco? Preencha o formulário que teremos enorme prazer em responde-la!

Pilkington para elas

Como agir quando se envolver num acidente de trânsito?

Como agir quando se envolver num acidente de trânsito?

Acidentes acontecem, ainda mais as colisões leves, que são bastante comuns no dia a dia do trânsito das grandes cidades. Um arranhão na lataria, um amassado no para-choque e pronto, a confusão foi feita! Mas precisa mesmo esquentar a cabeça com isso? Embora ninguém queira envolver-se em um acidente, é sempre válido saber como lidar com essa situação, por isso listamos abaixo um checklist do que deve ser feito quando o seu veículo se envolve numa colisão.

Acalme-se e avalie a situação
Se ninguém se machucou com o ocorrido, você já pode tomar outras medidas, mas em caso de haver vítimas, é necessário acionar o atendimento de emergência do Corpo de Bombeiros (193) ou ainda o SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), pelo número 192. Ao telefone, comunique sobre o acidente com todos os detalhes possíveis para auxiliar na preparação dos profissionais, veículos e equipamentos necessários.

Importante para o seguro e para o B.O.
Após uma avaliação geral da situação, é hora de registrar imagens do acidente. Esse procedimento facilita tanto para o acionamento do seguro do veículo quanto para o procedimento de Boletim de Ocorrência. Faça fotos abertas, que permitam ver o local e veículos envolvidos e fotos mais fechadas, que detalhem os danos causados e as placas dos carros.

Sem  vítimas, como proceder?
Acione a Polícia Militar (pelo 190) ou a Guarda Municipal (pelo 153) para o local. É imprescindível a sinalização da área, que pode ser feita utilizando-se o triângulo de segurança do seu carro, distanciando-se do acidente a quantidade de passos equivalentes a velocidade da via (80 passos de distância numa via de 80km/h, por exemplo). E também, se possível, ligar o pisca-alerta para que os outros motoristas trafeguem com mais cuidado.

Evite multas
Se ainda os veículos envolvidos permitirem movimento, remova-os da via para garantir que o trânsito se mantenha fluido e seguro. Essa ação é importante pois manter o veículo ocupando uma ou mais faixas da via é também passível de multa conforme o artigo 178 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), configurando uma infração média, que soma 4 pontos na CNH e uma multa de R$ 130,16.

Na base do diálogo
Numa colisão sem vítimas, é importante manter a calma e conversar com o outro (ou outros) condutor envolvido para verificar quem foi o causador do acidente, ou se ambos tiveram sua culpa, em todo o caso, anote os dados pessoais do outro motorista e do veículo, além de um telefone para contato. Se houver discordância, cada uma das partes pode registrar uma ocorrência com sua versão e caberá à Polícia Militar ou à Justiça julgar quem foi o causador. 

O que vem depois?
Com o protocolo da ocorrência, você já pode acionar o seguro, tendo em mente que as fotos registradas facilitam esse procedimento. É importante lembrar também que o DPVAT (Seguro de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Via Terrestre) oferece coberturas para invalidez permanente, morte e reembolso de despesas médicas e hospitalares após 30 dias da apresentação da documentação necessária. Todas as vítimas de acidente de trânsito têm direito ao seguro, sejam ocupantes do veículo, pedestres e seus parentes (em caso de falecimento).


Tags:

  • Facebook
  • Twitter

Agora é com Elas - Todos os direitos reservados © Copyright 2020

prjeto integrado